October 25, 2021
Malheiros Sobre CrossFit No Brasil e Ingressar na Mayhem
By Nicole Peyton
Gui Malheiros, que ganhou o título de “Most Improved” (atleta que mais melhorou) nos Games deste ano, se mudou para a Mayhem e reflete o crescimento do CrossFit no Brasil.
Gui Malheiros, que ganhou o título de “Most Improved” (atleta que mais melhorou) nos Games deste ano, se mudou para a Mayhem e reflete o crescimento do CrossFit no Brasil.

Click to read in English. 

Traduzido por Daisy Lennox e Ricardo Prudente. 

“Estou muito orgulhoso de ser o cara que está levando o Brasil a outro nível de reconhecimento no CrossFit,” disse Guilherme Malheiros de 21 anos. "Tem muita gente no Brasil torcendo por mim, enviando mensagens, me apoiando … . Tem sido muito legal ser o cara que está carregando a bandeira brasileira numa competição de CrossFit de alto-nível.”

Malheiros, que recebeu o título de atleta Que Mais Melhorou nos 2021 NOBULL CrossFit Games, primeiro apareceu na cena como adolocente em 2017 quando ficou em segundo lugar na divisão Boys 16-17. Como atleta individual, Malheiros saltou do 48º lugar nos Games de 2019 a sétimo este ano. Com três provas ganhas em 2021, incluindo o Evento 12 onde bateu um snatch perfeito de ~139 kg (305 lb.), Malheiros representou bem o seu país em Madison, Wisconsin, no verão passado. 

E ele está bem orgulhoso disso.

A Expansão do CrossFit no Brasil

Em um país com mais de 211 milhões de pessoas, a indústria fitness está numa trajetória ascendente, e os afiliados da CrossFit estão na linha de frente. Dos 646 afiliados do CrossFit ativos no Brasil hoje, o mais antigo, CrossFit Brasil, abriu em maio de 2009, que quer dizer que o CrossFit tem recebido uma média de 53 afiliados por ano no país. 

Além disso, o Brasil é parte importante da temporada dos CrossFit Games. No passado, o país recebeu o Latin America Regional no Rio de Janeiro, e o Brazil CrossFit Championship (BCC) foi um evento de CrossFit sancionado em 2019 e 2020. Atualmente, o BCC acontece na terceira fase da temporada, servindo como um dos eventos Semifinais da CrossFit, classificando atletas para os CrossFit Games, e mostrando o crescimento contínuo do Esporte do Fitness no quinto maior país em área no mundo. 

O Malheiros lembra-se de um tempo quando muitos brasileiros nem sabiam o que era CrossFit.

“Quando comecei o CrossFit eu tinha 14 anos, então eu cresci (ao lado) do CrossFit no Brasil,” Malheiros disse. “Naquele tempo, as pessoas no Brasil não sabiam muito do CrossFit. Só sabíamos que tínhamos que terminar o treino no chão."

Gui
Malheiros nos 2021 NOBULL CrossFit Games

Gerente Geral dos Afiliados Globais do CrossFit Gary Gaines disse que o crescimento do CrossFit no Brasil é um produto da resiliência dos residentes do país. 

“O Brasil é tradicionalmente uma das comunidades maiores e mais apaixonadas dentro do CrossFit, e ver alguém como o Guilherme representar e exemplificar tudo o que há de bom na sua cultura é muito revigorante,” Gaines disse, notando que espera que o sucesso do Malheiros inspire ainda mais atletas no Brasil para tentar CrossFit. 

Conforme o CrossFit continua a crescer a sua presença internacional, atenção especial tem sido dada à situação econômica no Brasil e em outros países como México e Tailândia. Em 2020, o CEO da CrossFit Eric Roza anunciou que a CrossFit reduziria a taxa de afiliação nestas áreas para melhor promover a acessibilidade do CrossFit e encorajar a saúde e condição física geral da população global. 

“A comunidade passou por 36 meses muito desafiadores, mas o que podemos ver é resiliência e a vontade de reconstruir — o nosso trabalho é oferecer os recursos e apoio para acelerar isso,” Gaines disse. 

Malheiros disse que o apoio do CrossFit na sua pátria é extremamente encorajador. 

“Para alguns (proprietários), CrossFit é muito caro,” ele disse. “Eles precisam de ter 400-500 pessoas no ginásio só para pagar a afiliação … então reduzir a taxa é muito bom. Também tivemos a nossa taxa do Open reduzida, que é ótimo."

Descobrindo CrossFit

A jornada pessoal do Malheiros para encontrar CrossFit começou quando ele ainda estava no colégio no Rio de Janeiro. 

“(Como criança) eu estava sempre subindo árvores, subindo janelas, patinando. Eu era um garoto muito ativo. Pratiquei judô, skate, BMX, surf, parkour, e basquete,” ele disse. “Eu jogava basquete antes de CrossFit. Em 2014, comecei CrossFit para melhorar o meu jogo de basquete. Ao fim do ano eu melhorei mais no CrossFit do que no basquete.” 

A família do Malheiros reconheceu o seu talento e dedicação ao CrossFit e o encorajou a continuar, mesmo que isso significasse mudar seu foco para o treinamento mais do que a escola. 

“CrossFit era, naquele tempo, mais importante do que a escola para mim,” Malheiros disse. “Faltei algumas aulas e alguns dias para poder treinar. Não me adaptei bem na escola. O meu pai sabia, então ele me disse, ‘Concentre-se no que você é bom. Só passa na escola. Seja medíocre' … . Fiquei aliviado. Então fui à escola só para passar de ano, e no meu tempo restante estava treinando.”

Malheiros deixou claro que não iria incentivar atletas jovens a priorizar o CrossFit em vez da escola, mas para ele, era o caminho certo. 

"Não queria nada das coisas normais que as pessoas pensam que deveriam fazer,” Malheiros disse. “Tens que ir à escola, encontrar um trabalho e trabalhar até morrer, e é isso? Eu só queria fazer o que fazia bem com o meu corpo. Mover meu corpo.”

Na América

Para a temporada do 2022 CrossFit Games, Malheiros está trazendo um pouco de estilo brasileiro a Cookeville e a CrossFit Mayhem, equipe de treinamento baseada no Tennessee. Após uma performance individual muito impressionante nos CrossFit Games deste ano, Malheiros mudou-se do Brasil para os EUA a fim de realizar um sonho que está construindo há anos.   

“Em 2017 quando comecei minha carreira competitiva — competindo e treinando em tempo integral, dedicando a minha vida a isso — a minha meta foi sempre vir aqui, treinar com o Rich, treinar em Cookeville, treinar na Mayhem,” Malheiros disse. 

“Em 2021, eu mostrei interesse em vir aqui treinar com o Rich e a equipe do Mayhem … e o Rich aceitou,” ele continuou. “A minha decisão de vir para cá era melhorar o meu jogo. Eu queria mudar o meu ambiente e me tornar mais um aprendiz, ter desafios todos os dias, ter alguém para me empurrar todos os dias, trabalhar com pessoas melhores do que eu e com quem posso aprender.”

Tetra-campeão individual dos CrossFit Games, Rich Froning lidera a equipe da Mayhem. 

“Estar aqui treinando com o Froning — ele é lendário. Eu sempre tive o objetivo de vir aqui,” Malheiros disse. 

Apesar que só tem sido algumas semanas desde que Malheiros se tornou atleta da Mayhem, ele disse que já tem visto progresso. 

“Tem sido ótimo estar (em Cookeville). Não há nada para fazer aqui, mas esse é o ponto. Somente dormimos, treinamos, comemos, dormimos, treinamos, comemos, e é só. Tem sido incrível para minha carreira,” ele disse. "É o melhor ambiente para tornar-se campeão, e isso é o meu objetivo. Eu sempre soube que (queria estar em Cookeville). Aqui estou eu e dou graças a Deus.” 

Desde que chegou a Cookeville, a intensidade do seu treinamento tem aumentado, Malheiros disse. 

“A intensidade é maior do que estava habituado … . Todo mundo força o ritmo e empurram uns aos outros … . Aprendemos uns com os outros … . Não estou treinando mais ou menos (do que treinava no Brasil), mas estou treinando com mais eficiência,” ele disse. “E mentalmente, estou ganhando conhecimento e compartilhando algum conhecimento … . Só estou aqui há duas semanas e já me sinto mais forte fisicamente e mentalmente.”   

Um aumento em intensidade exige uma melhor recuperação, Malheiros disse, e ele está aproveitando ao máximo. 

"Não respeitava os meus dias de descanso. Sempre ia surfar ou o que fosse … . Agora, estou dando todo o respeito ao descanso. Cada dia de descanso … eu só me deito no sofá vendo Netflix e comendo tudo o que posso,” ele disse. “Às vezes eu jogo um pouco de Playstation 4 … . Sinto-me 100 por cento recuperado, o que é muito bom na academia no dia seguinte." 

Gui
Malheiros nos 2021 NOBULL CrossFit Games

Quando foi perguntado sobre seu regime nutricional, Malheiros disse, "Não pensava em macros. Nunca monitorei comida. Mas aqui, todos falam em linguagem de macros … . Estou começando a me habituar. Com o volume e a intensidade que estamos treinando, temos de alimentar o corpo.” 

Atualmente Malheiros trabalha com M2 Performance Nutrition para manter a sua dieta controlada. 

“A minha mentalidade em relação à comida tem mudado muito,” Malheiros disse. “Tenho comida de boa qualidade como vegetais, carnes, proteínas, carboidratos, e depois tenho que comer a quantidade que preciso para alimentar o corpo com calorias. Eu adoro Frosted Flakes … . Comemos waffles,sorvete, açaí, tudo. Mas estamos controlando.”   

“Treinar com o Rich é como ter um professor que é o modelo completo que preciso seguir,” Malheiros adicionou, notando que o Froning tem ficado no topo do pódio mais vezes (11) do que metade dos anos em que o Malheiros está vivo (21). 

E as mudanças da nutrição e do treino não são os únicos ajustes que Malheiros tem feito desde que se juntou a Mayhem: Também aprendeu um idioma novo em apenas umas semanas. 

A Próxima Temporada e Espiritualidade

Hoje, a baixa temporada não existe para atletas dos CrossFit Games. Para a maioria, a “baixa temporada” consiste de um período de talvez duas semanas depois dos CrossFit Games onde os atletas vão de férias, comem donuts e nem pensam em fazer um squat.

Malheiros está aproveitando essa nova normalidade com uma agenda ocupada que leva ao início da temporada dos 2022 NOBULL CrossFit Games. Ele está pronto para competir no Rogue Invitational (29 a 31 de outubro), no Mayhem Desert Heat (12 a 13 de novembro), no Dubai CrossFit Championship (16 a 18 de dezembro), e no Wodapalooza (13 a 16 de janeiro de 2022). 

Malheiros tem uns conselhos para jovens que desejam entrar no esporte de CrossFit: “Corra muito. Nade muito. Reme muito. Ande de bicicleta muito. Escute seus treinadores. Defina uma meta muito alta. Acredite em si mesmo. Dedique a sua vida a isso se é realmente o que quer. Levante pesos às vezes. Mas o mais importante é correr muito,” ele riu. 

Gui
Malheiros nos 2021 NOBULL CrossFit Games

A fé do Malheiros é um aspecto importante da sua carreira, ele disse. 

“Sou cristão, então isto tudo, sem Deus, não seria possível. Porque tudo que me tem acontecido desde o primeiro dia em que decidi começar CrossFit foi obra de Deus,” ele disse. “Eu fiz o meu trabalho, claro, mas todas as oportunidades, todos os patrocinadores, todos os fãs, todo o apoio — se não fosse Deus, eu não estaria nesta posição. Estou agradecido de ter Deus como meu amigo e como meu Pai porque ele fez essas coisas todas. A minha posição agora é divulgar a sua existência, divulgar a sua palavra e divulgar o amor que ele nos trouxe.”  

Malheiros disse que é grato por estar unido na sua fé com muitos da equipe Mayhem, e embora não saiba até quando vai ficar em Cookeville, ele está aproveitando enquanto estiver lá. 

“Cookeville tem sido legal”, disse ele. “Sem tráfego, sem ruído. Apenas paz e natureza.”

Proud Partner
Proud Supplier